Idoso é preso por estuprar a própria neta na véspera do aniversário de 9 anos da menina


Um homem de 62 anos foi preso no último domingo pelo estupro da própria neta, na véspera de seu aniversário de 9 anos. O crime aconteceu em junho de 2013 na Tijuca, Zona Norte do Rio. No entanto, a prisão do idoso só foi decretada na semana passada, após ele ser condenado em segunda instância pelo crime de estupro de vulnerável. O homem foi capturado pela PM de Minas Gerais na cidade de Capitólio. Dias antes, ele havia fugido do Rio ao saber que havia um mandado de prisão em seu nome.

A denúncia contra o homem foi feita por sua própria filha, mãe da vítima. A professora, hoje com 35 anos, testemunhou os abusos, que aconteceram na casa do homem, e procurou a polícia. De acordo com a investigação, da 19ª DP (Tijuca), mãe e filha foram fazer uma visita ao avô na véspera do aniversário da criança. Foi a própria menina que pediu à mãe para ir ao local, pois queria brincar com a filha adotiva do avô três anos mais velha que ela. Na casa, moravam o avô, sua filha adotiva e sua mulher.

À polícia, a mãe relatou que, de noite, após beber um suco de uva oferecido por seu pai, ficou sonolenta e adormeceu no sofá da sala. A mulher afirmou ter acordado por volta das 3h, ao ouvir os chamados da filha: "Não, não, para! Mãe!".

A professora, então, foi até o quarto da casa e viu "seu pai com o pênis para fora abraçado com sua filha, bolinando as pernas e com as mãos nos seios" da menina, conforme contou na delegacia. A mãe, então, começou a gritar, perguntando o que estava acontecendo. Nesse momento, chegou ao quarto a mulher do avô, dizendo que não tinha acontecido nada e que a mulher deveria estar sonhando.

A professora conseguiu puxar a criança e, ameaçando fazer um escândalo no prédio, obrigou o pai a abrir a porta. A criança passou o dia de seu aniversário entre o hospital e a delegacia, registrando ocorrência contra o avô.

Idoso foi condenado a oito anos de prisão em regime semiaberto Foto: Álbum de família

Finalmente, a prisão saiu. Agora, ele não vai mais poder fazer outras vítimas. É muito triste ouvir a sua própria filha perguntar: "Mas ele não é meu avô? Ele não devia me proteger?" conta a filha do idoso.

O homem condenado a oito anos de prisão em regime semiaberto foi localizado após vizinhos denunciarem à polícia que ele havia alugado um carro para fugir. A placa do veículo foi passada à agentes da 19ª DP, que começaram a buscá-lo. Após ser preso, o idoso foi encaminhado ao Presídio de Guaxupé, no interior de Minas.

Atualmente, ele é investigado por outros estupros de menores ao longo da última década. Várias das vítimas eram seus parentes.

Idoso foi condenado a oito anos de prisão em regime semiaberto Foto: Álbum de família

Nenhum comentário:

Postar um comentário