Aumento da pobreza leva famílias a buscar peles, carcaças e restos de ossos em açougues de Feira de Santana

 

Prestes a dar à luz o seu segundo filho, a manicure Ana Claudia Silva Santos, de 40 anos, viveu o último ano em um mar de incertezas. Desempregada, ela tem um filho de 2 anos e meio e recebia o valor de R$171 proveniente do Bolsa Família, que depois foi substituído pelo auxílio emergencial de R$375, o qual está próximo de acabar.

Com o valor do auxílio emergencial, a manicure tenta se virar como pode. Paga R$200 pelo aluguel da casa onde reside há cerca de dois meses, no bairro Jardim Cruzeiro, além dos recibos de água e luz, que juntos custam em torno de R$100. O que sobra mal dá para comprar alimentos e para adquirir um botijão de gás, recorrendo ao álcool para cozinhar.

“Já tenho mais de um ano desempregada. Nessa pandemia, me mantive com a ajuda da minha irmã e tive dificuldades para comprar alimentos. O gás, me doaram na semana passada. Antes eu cozinhava com o álcool. Eu pegava uma tábua, uma latinha de cerveja, cortava ao meio e botava um prego. Quando tinha alguma coisa pra comer, eu fritava um ovo, cozinhava um feijão”, relatou.

“Em termos de alimentos, têm dias que tem e têm dias que não tem nada. Quando minha irmã me ajuda ela compra pra ela e os três filhos, e ainda divide comigo. Como eu recebi há uns dias atrás, eu cozinho um arroz com água e sal, e às vezes minha irmã compra 10 ou 15 reais de carcaças e a gente divide pra comer. A carne está cara e eu compro carcaças de frango, que só vem pé, costela, pescoço, e às vezes moela”, afirmou.

Relatos como os de Ana Claudia não representam uma realidade nova no país. No entanto, com a crise econômica impulsionada pela pandemia, histórias como a da manicure passaram a se multiplicar, revelando o retrato da fome e da miséria.

“Não sobra nada. Já tem mais de um ano eu cozinhando com o álcool, sei do perigo, mas infelizmente sem condições e com a pandemia, não tinha como. Mas, graças a Deus me doaram um botijão. Depois que eu parir, vou ver o que vai acontecer. A única pessoa que me ajuda é minha irmã, mas agora ela vai embora pra São Paulo. Ela nem sabe disso, mas cada dia que passa vou me desesperando. Quando ela tem comida, ela divide comigo. Ela é cabelereira e, às vezes tem, às vezes não tem.”

Ainda segundo ela, já foi ao Centro de Abastecimento pedir doações de ossos para engrossar o caldo da comida, mas nem sempre encontra, porque até isso alguns comerciantes não querem mais doar.

“Eu compro as carcaças no abatedouro, um quilo é quase R$8 e só dá para dois dias. Não compro mais pele, porque não acha mais no açougue. Já fui até no Centro de Abastecimento pedir doação de ossos, pra colocar no feijão pra fortalecer mais e comer. Às vezes eu acho. Antigamente davam. Hoje em dia, vendem por R$2 ou R$3 o quilo.”

Ossos, carcaças e peles

Há 14 anos com um box de carnes do Centro de Abastecimento, a comerciante Margareth dos Santos Santana, informou ao Acorda Cidade que nos últimos meses, com a elevação nos preços dos alimentos, sobretudo a carne vermelha e o frango, cresceu a procura por carcaças no seu estabelecimento.

“O preço das carcaças de frango varia entre R$3 e R$10. A de R$3 vem só a carcaça; a de R$4, vem fígado e moela; a de R$8 vem fígado, moela e asa e a R$10 é que vem com a coxa, tirando o peito. A procura por esse tipo de alimento aumentou muito nos últimos dias, principalmente a de R$3. Tudo está aumentando. E mesmo assim as pessoas reclamam, porque antes custava R$1, e com R$10 o cliente levava 10 quilos de carcaça. Hoje com R$10 só leva cerca de três quilos”, contou.

Margareth dos Santos não prevê melhoria tão rápida desse cenário. A expectativa, segundo ela, é que o preço da carne de frango deve subir ainda mais até o final do ano. Ela avalia ainda que muitas pessoas estão passando necessidade, e têm receio de dizer que estão comprando os ossos da galinha para se alimentar.

O comerciante Leilson Gomes da Silva, que também mantém um box no Centro de Abastecimento, revelou que muitas pessoas têm chegado ao local pedindo um pacote de osso ou peles para levar pra casa.

“A carne que não é vendida aqui a gente bota na graxaria e quando chega gente pedindo aqui a gente pega um pacote de osso e dá. Chega muita gente aqui pedindo pele, um pedaço de qualquer coisa que não sirva para nada pra se alimentar e a gente dá. Só a pele e sebo, e muita gente chega pedindo. Outro dia chegou um menino que morava no Aviário e perguntei se ele queria um pacote de osso, e ele pediu um pacote de pele”, relembrou.

Segundo Leilson Gomes, no box dele o quilo do osso custa em média R$1,70 e três quilos saem por R$5. Já a carne que sobra e não dá mais para ser comercializada para o consumidor, é vendida para um graxaria no campo do Gado, onde se produz ração para cachorros.

“As pessoas compram ossos pra botar na sopa, no feijão, só pra dar o gosto. A carne que a gente não vende aqui, vendemos pra graxaria no campo do gado, e eles fazem ração pra dar a cachorro e também óleo. E um quilo de carne com osso, a gente vende por R$20”, disse.

“Tem pessoas que são realistas e falam que é para comer, mas tem pessoas que por vergonha dizem que é para o cachorro. Em média, eu vendo uns 30 quilos de carcaça por dia. Antes o consumidor costumava comprar 10 quilos e hoje em dia diminuiu pra 5 ou 6 quilos.”

Dois homens e uma mulher são presos por tráfico de drogas em Tucano

 

Dois homens e uma mulher foram presos com armas e drogas em Tucano, região sisaleira da Bahia, na terça-feira (19). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), policiais militares chegaram aos suspeitos após serem informados pela Guarda Civil Municipal que um grupo utilizava um imóvel localizado no Centro da cidade para a comercialização de entorpecentes. Ainda de acordo com a SSP, durante as buscas no local foram encontrados um revólver calibre 38, munições, cerca de 2 kg de maconha e 16 porções da mesma droga, além de três bombas artesanais, 28 garrafas de whisky, um celular, duas correntes, um anel de ouro, dois perfumes, um relógio dourado, R$ 72 em espécie, uma balança e um facão. O trio foi encaminhado à Delegacia Territorial de Euclides da Cunha, onde foi autuado por tráfico de drogas, associação ao tráfico e posse ilegal de arma de fogo. A SSP detalhou que um dos homens atuava como mototaxista e era responsável pela entrega das drogas.

Baiana pede indenização de R$ 571 mil a Bolsonaro por divulgação de tratamento precoce contra Covid-19

 

Uma advogada de 34 anos entrou com uma ação na Justiça Federal da Bahia para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a indenize em mais de meio milhão de reais por ter divulgado o “tratamento precoce” contra o novo coronavírus, mesmo sem haver eficácia cientificamente comprovada.

Conforme divulgado pelo site Metrópoles, Manuela Menezes foi diagnosticada com Covid-19 duas vezes neste ano. Ela chegou a ficar internada e foi tratada com azitromicina e ivermectina, fármacos que compõem o chamado kit Covid, divulgados por Bolsonaro para uso contra a doença.

Segundo a publicação, o médico que a atendeu teria citado o presidente da República para convencê-la a usar os remédios. Hoje, a advogada tem sequelas devido à enfermidade, como queda de cabelo e perda de memória.

Manuela é moradora de Feira de Santana e cobra R$ 571 mil da União. A ação será julgada na 1ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária da Bahia (SJBA).

“Tenho problemas psicológicos e físicos. Estou tomando medicamentos devido às sequelas que tive da Covid e um dos efeitos colaterais é estar proibida de dirigir. São remédios para pessoas que têm acima de 70 anos, para memória”, relatou a advogada, em conversa com o Metrópoles, por telefone.

“Estou passando situações vexatórias no meu trabalho. Tenho dores de cabeça diariamente. Não consigo nem mais pentear meu cabelo com rabo de cavalo, pois meu cabelo cai muito deste então, tenho vários buracos. Cheguei ao ponto de pensar se foi bom ter sobrevivido à Covid; se isso é uma benção ou uma maldição. O que espero de um governante é que ele seja responsabilizado. Queria que as autoridades tivessem mais atenção aos sobreviventes do vírus”, acrescentou Manuela.

De acordo com a ação, Manuela testou positivo pela primeira vez no início deste ano, em 28 de fevereiro. Ao ser atendida por um profissional médico, Manuela recebeu a prescrição para se tratar com o que o presidente Bolsonaro alardeava à época como sendo “tratamento precoce”.

A advogada tomou azitromicina, ivermectina, decadron, unizinco e addera. “Saliente-se que a autora recebeu tratamento considerado pela própria fabricante do remédio como ineficaz ao resultado esperado contra a Covid-19. A despeito dessa ineficácia, a autora confiou no procedimento médico, uma vez que o profissional se dizia conhecedor da confiabilidade do tratamento, e, ainda, usando como argumento de reforço para fins de convencimento, os discursos do presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a viabilidade daqueles remédios os quais estava prescrevendo”, acrescenta o advogado Lucas Correia de Lima na ação.

“O kit de medicamentos imposto à autora, que, desconhecedora de expertise médica, foi submetida a tratamento precoce à revelia das nefastas consequências, não surtiu efeito de prevenção ou cura à Covid-19. Prova disso é que a autora foi infectada novamente pela moléstia”, continua o defensor.

Caso ganhe a ação, Manuela irá direcionar o dinheiro a fundos de Saúde de Feira de Santana e da Bahia, “com determinação do uso de valores para o combate e tratamento de Covid-19”.

Em nota enviada ao Metrópoles, a Advocacia-Geral da União (AGU) informou que não houve intimação no mencionado processo. A Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República também foi procurada mas não se manifestou.

Homem é morto a tiros no Centro de Tucano

Um homem identificado como Ícaro Wendel foi morto a tiros na Avenida ACM, no Centro da cidade de Tucano, na manhã desta terça-feira (19). De acordo com informações, a vítima foi atingida na cabeça e morreu antes de ser socorrida.

Agentes da 2° CIA do 5° BPM foram acionados pelo Centro Integrado de Comunicação das polícias por volta das 11h50 para averiguar a ocorrência de disparos de arma de fogo.

Não há detalhes sobre as circunstâncias do homicídio. A autoria e a motivação ainda são desconhecidas. A Delegacia Territorial vai investigar o crime.
 

Petrobras diz que não atenderá toda a demanda de combustíveis em novembro; mercado teme desabastecimento

 

A Petrobras confirmou que não poderá atender todos os pedidos de fornecimento de combustíveis para novembro, que teriam vindo acima de sua capacidade de produção, acendendo um alerta para distribuidoras, que apontaram para risco de desabastecimento no país.

Em comunicado, a petroleira afirmou que recebeu uma “demanda atípica” de pedidos de fornecimento de combustíveis para o próximo mês, muito acima dos meses anteriores e de sua capacidade de produção, e que apenas com muita antecedência conseguiria se programar para atendê-los.

A confirmação vem após a Associação das Distribuidoras de Combustíveis Brasilcom – que representa mais de 40 distribuidoras regionais de combustíveis – ter afirmado na semana passada que a petroleira teria avisado diversas associadas sobre “uma série de cortes unilaterais nos pedidos feitos para fornecimento de gasolina e óleo diesel” para novembro.

Para a associação, “as reduções promovidas pela Petrobras, em alguns casos chegando a mais de 50% do volume solicitado para compra, colocam o país em situação de potencial desabastecimento”.

Isso porque, segundo a Brasilcom, as empresas não estão conseguindo comprar combustíveis no mercado externo, pois os preços do mercado internacional “estão em patamares bem superiores aos praticados no Brasil”.

A Petrobras e o governo federal vêm sofrendo pressões de diversos segmentos da sociedade devido a um avanço expressivo dos preços dos combustíveis no país neste ano, que têm refletido cotações internacionais. Nesse contexto, a petroleira tem reajustado os preços em intervalos maiores nos últimos meses, evitando repassar volatilidades externas.

O Brasil não produz o volume de combustíveis necessário para abastecer o país e depende de importações. A Petrobras, nos últimos anos, vem buscando praticar preços de mercado, para garantir que as compras externas não tragam prejuízos.

Brasil registra menor média móvel de mortes por Covid-19 desde o início da pandemia

  

Em 19 de abril de 2021 o Brasil registrou a maior média móvel de morte em decorrência da covid-19: cerca de 3 mil óbitos diários. Nesta terça-feira (19 de outubro), exatos 7 meses após o ápice, o Ministério da Saúde informa que a vacinação em massa contra a doença surtiu efeito. Segundo a pasta, a queda no número de óbitos foi de quase 90% – tendência que se acumula desde junho. A informação é da Agência Brasil. O boletim divulgado na noite de segunda (18) mostra que a média móvel de mortes está em 379,5, acompanhada pela queda expressiva também no número de novos casos da doença, que está em 12,3 mil ao dia. O painel de vacinação do Ministério da Saúde mostra que mais de 108 milhões de brasileiros já cumpriram integralmente o esquema vacinal. Essa população corresponde a 68% do público-alvo da campanha do Programa Nacional de Imunização (PNI). A ferramenta informa, ainda, que 3,6 milhões de pessoas já tomaram a dose de reforço, recomendada para pessoas acima de 60 anos, imunossuprimidos (aqueles cujos mecanismos normais de defesa contra infecção estão comprometidos) e profissionais de saúde.

Gasolina sobe 3,3% em uma semana e chega a custar R$ 7,49 o litro, segundo a ANP

 

Após o reajuste do preço da gasolina e do gás de cozinha (GLP) anunciado pela Petrobras no início do mês, o preço do litro do combustível nos postos do país subiu 3,3% na semana passada, atingindo o valor médio de R$ 6,32 e máximo de R$ 7,49,segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Combustível).

O aumento da gasolina e do gás de cozinha foi de 7,2% e entrou em vigor em 9 de outubro.

Com o repasse feito pelos postos de combustível, é possível encontrar o litro gasolina acima de R$ 7 em seis estados do país: Acre (R$ 7,30), Mato Grosso (R$ 7,04), Minas Gerais (R$ 7,17), Rio Grande do Sul (R$ 7,49), Rio de Janeiro (R$ 7,39), Piauí (R$ 7,15).

O preço do botijão de gás, por sua vez, teve alta de 1,8% nas revendas na última semana, atingindo o valor médio de R$ 100,44 e o valor máximo de R$ 135.

O diesel, que também foi reajustado este mês, registrou aumento de 0,3% ante a semana anterior. O valor médio do litro combustível foi de R$ 4,97 e máximo, de R$ 6,41.

A ANP também registrou avanço nos preços do litro do etanol: 0,9%. O litro do combustível registrou preço médio R$ 4,81 e máximo, de R$ 7,09.

Recém-nascido é encontrado abandonado em quintal de casa na zona rural de Feira de Santana

 

Um recém-nascido foi encontrado em uma área de matagal no quintal de uma casa na localidade de Pau Seco, no distrito de Humildes, em Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador. O bebê estava caído em meio à vegetação e foi encontrado pelo dono do terreno, o lavrador Antônio Machado, que capinava a terra no momento que viu o menino.

De acordo com Raimundo Bispo, irmão de Antônio, o recém-nascido é filho da neta de Antônio, uma adolescente de 16 anos, e a família não teria percebido a gravidez durante todo o período de gestação.

Ele disse que o irmão trabalhava no quintal, já no final da tarde de segunda-feira (18), quando ouviu um som e imaginou que fosse o miado de um gato. O lavrador parou de capinar e voltou a escutar o barulho.

“Ele viu algo parecendo um gato miando. Ficou ligado e parou de cortar. Depois voltou [a capinar]. Depois de um tempo percebeu de novo o som e ficou doido. Olhou e viu que era uma criança, que estava no meio do mato”, disse Raimundo.

Raimundo informou que o bebê está bem de saúde e não corre riscos, e não há informações sobre a localização da mãe e do pai do menino.

“Foi descoberto agora que é filho da neta dele. Ela esteve grávida os nove meses e ninguém percebeu o tamanho da barriga. Ninguém desconfiava de nada, e agora também não sei onde ela está”, disse.

O homem contou que Antônio chamou as outras pessoas na casa e um sobrinho, filho do Raimundo, pegou o bebê e a família levou para a delegacia de Humildes. Segundo Raimundo, de lá eles levaram o recém-nascido para o Hospital Estadual da Criança (HEC), onde permanece internado.

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado na 1ª Delegacia Territorial de Feira de Santana e vai iniciar as investigações.

Jovem é investigada por usar foto de Hitler em bolo de aniversário

 

A Polícia Civil investiga uma jovem que teria usado a foto de Adolf Hitler em um bolo de aniversário em Pelotas, na Região Sul do Rio Grande do Sul. Ela pode responder por apologia ao nazismo. O delegado regional Márcio Steffens confirmou ao g1 que um inquérito policial foi instaurado para apurar as informações. A jovem, que é estudante de história, postou fotos nas redes sociais comemorando o aniversário de 24 anos na última semana. Nas imagens, é possível ver que o retrato de Hitler estampava o bolo. “Temos um inquérito em andamento, que vai agora procurar entender qual era exatamente a intenção da moça, primeiro ao fazer o bolo com essa imagem e depois divulgar em rede social”, disse. De acordo com o delegado, a jovem ainda não foi ouvida. A pena para o crime de apologia ao nazismo é de reclusão de 2 a 5 anos. “Vamos ouvir as pessoas e em 30 dias finalizar o inquérito”, disse.

Brasil deve encerrar 2021 com inflação maior que a de 83% dos países

 

A inflação no Brasil em 2021 deve ser maior que 83% dos países do mundo, segundo um levantamento do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV). Os dados foram colhidos do último relatório “World Economic Outlook”, elaborado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e divulgado na semana passada. As informações são do g1.

A estimativa do FMI é a que a inflação brasileira encerre o ano em 7,9% no acumulado de 12 meses até setembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou a 10,25%. Se a projeção do fundo se confirmar, o Brasil vai registrar uma inflação bem acima da apurada entre os países emergentes (5,8%) e também da média mundial (4,8%).

Ainda segundo a publicação, o levantamento deixa evidente que a piora da inflação tem sido mais intensa no Brasil que no restante do mundo. No relatório de outubro do ano passado, por exemplo, a previsão era que a nossa economia teria uma inflação maior que a de 57% dos países. No relatório de abril, esse patamar subiu para 70%. E agora está em 83%.

Suspeitos de homicídios e tráfico morrem em confronto com a CIPE Nordeste em Araci

João Teixeira da Conceição (foto), de 22 anos, vulgo "Bigon", e Rodrigo Silva Carvalho, de 24, morreram na manhã desta segunda-feira (18) durante uma troca de tiros com policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Nordeste). A ação ocorreu por volta das 06h45, no bairro Casinhas, em Araci.

Segundo informações colhidas pela reportagem do PCS, uma guarnição da especializada fazia rondas pelo local quando foram recebidos a tiros pelos suspeitos armados. Segundo a PM, teve início uma troca de tiros e os dois homens foram baleados e socorridos pela guarnição ao Hospital Nossa Senhora da Conceição onde não resistiram aos ferimentos e morreram.


Armas e drogas foram apreendidas pela polícia

Ainda conforme a PM, foram encontrados com eles um revólver calibre 32, uma espingarda calibre 12, nove munições – sendo cinco deflagradas e quatro intactas – 37 pedras de crack, uma barra maior da mesma droga, seis pinos de cocaína e cinco trouxinhas de maconha.

De acordo com o apurado pela reportagem, a dupla era suspeita de fazer parte de um grupo criminoso que atua no tráfico de drogas e em homicídios na cidade. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia Civil. Nenhum policial ficou ferido.

Dupla fazia parte de um grupo criminoso que atua no tráfico de drogas e em homicídios

Jovem de 23 anos é morto a tiros durante festa na zona rural de Serrinha

 caoque serrinha 0016

De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu por volta das 3h da madrugada no Sítio da “Chica”, localizado na BA-400, rodovia de acesso ao município de Lamarão e Serrinha. Conforme informou a polícia, Caíque foi preso e autuado em flagrante no ano de 2018 pelo homicídio de Anderson Fernandes de Jesus, cometido naquela cidade.

A ocorrência foi informada ao DPT para que tomassem as medidas cabíveis. A vítima é morador do bairro Vila de Fátima, em Serrinha. Não há informações sobre quem atirou nem sobre o motivo do crime

Evento no bairro dos trezes marca o dia das crianças em Serrinha

O evento que teve a realização de DJ. Paulino do bar e o bairro deu um show teve várias brincadeira.  banho de piscina.  Merenda E distribuição de  brinquedos o evento teve também o lançamento da quadra que leva o nome de um morador  José Almiro. Os moradores ainda recebeu uma linda obra de arte  que trás um pedaço da Bahia, Obra de arte essa do artista Daniel.